Saldo Seguro Desemprego


O seguro desemprego, segue sendo um dos benefícios mais importantes e menos esperados pelo trabalhador, isso porque o seguro desemprego é um benefício que é recebido em dinheiro pelo trabalhador que é demitido e se sustenta por um período determinado. Esse benefício pode ser dividido entre 3 até 5 parcelas de uma vez ou de forma alternada, e é possível consultar o saldo seguro desemprego através de vários canais de atendimento da Caixa Econômica.

O benefício é oferecido pelo Ministério do Trabalho a todos os trabalhadores sob contrato e de carteira assinada. Há alguns requisitos para conseguir o recurso, um deles é o fato do trabalhador não ser demitido por justa causa. Dentro dessas e outras condições, para saber se tem direito a pessoa pode se encaminhar para o posto de atendimento ao trabalhador mais próximo na sua cidade.

publicidade


Saldo Seguro Desemprego

Com a documentação que a empresa libera na hora da demissão e lá mesmo os cálculos base sobre o tempo de trabalho, salário e trabalhos anteriores lhe serão informados.

publicidade

É importante lembrar que as histórias sempre são contadas de forma diferente, tente escolher um funcionário apenas para ser atendido. Depois que o funcionário do posto te disponibiliza os documentos necessários e faz os cálculos do benefício que você terá direito, ele também irá te instruir qual o dia do mês e qual a forma de sacar o dinheiro.

Quem tem Direito ao Seguro Desemprego 2017

  • Todo trabalhador com contrato formal de trabalho e que não participe de cursos ou programas de qualificação profissional que geralmente é oferecido pelo empregador.
  • O trabalhador (a) doméstico (a), que seja demitido (a) sem justa causa ou em virtude de dispensa indireta.
  • Pescador profissional no período defeso.

Consultar Saldo Seguro Desemprego 2017

Acesse ao site da Caixa Econômica Federal neste endereço (https://webp.caixa.gov.br/cidadao/beneficios/frepw001.asp), estando nesta página insira o número de seu PIS e sua senha, então clique em “serviço ao cidadão”. Caso ainda não tenha uma senha da internet cadastrada basta inserir o número de seu PIS e clicar em “cadastrar senha”.

Para ficar por dentro dos dias de saque do seguro desemprego, o total do valor que receberá em cada parcela e maiores informações que dizem mais a respeito para cada trabalhador. É possível realizar uma consulta co seguro desemprego através das agências da Caixa Econômica Federal. Basta solicitar o atendimento ao trabalhador, e realizar a consulta em um dos caixas eletrônicos que estiverem disponíveis.

Direito ao Seguro Desemprego

Esteja com o cartão cidadão em mãos na hora de realizar a consulta. Em casas lotéricas você também consegue consultar o seu saldo do seguro desemprego e por meio da internet também, no site da Caixa. Basta criar uma senha para login e apresentar o seu número de PIS na hora de acessar o portal. Você encontra seu número de PIS na carteira de trabalho ou no cartão cidadão.

Tanto o saldo quanto o extrato do seguro desemprego podem ser consultados via internet, e indo há uma agência bancária. Pela consulta é possível verificar as datas em que as parcelas estarão disponíveis para saque e as próximas parcelas. Assim como várias outras informações que poderão interessar ao trabalhador.

Pela internet é possível, depois do cadastramento de senha, consultar vários outros benefícios que o Governo Oferece.

Como Receber Seguro Desemprego

  1. Em primeiro lugar verifique se você se enquadra nas condições necessárias para ter direito ao benefício e receber essa assistência financeira.
  2. O trabalhador precisa ir até um terminal de Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego – SRTE, para solicitar o benefício. Mas existem vários outros órgãos. Verifique o que está mais próximo ou disponível em sua cidade.
  3. Se você tiver uma conta corrente ou poupança pelo banco da Caixa Econômica Federal, a parcela pode ser depositada diretamente na sua conta. Pode-se sacar pelas lotéricas também e em caixas eletrônicos com o uso do cartão cidadão. As senha do cartão é cadastrada na própria agencia da caixa.

Cálculo Seguro Desemprego 2017

Ambos estarão relacionados aos cálculos feitos sobre o salário dos 3 últimos meses dentro da empresa antes de ser dispensado. As proporções são calculadas, em alguns casos os últimos empregos também são levados em consideração.

  • Se você recebia até R$1.222,77 – multiplica o valor por 0.8;
  • Se você recebia de R$1.222,77 até R$2.038,15 – multiplica por 0.5;
  • Se você recebia acima de R$2.038,15 – receberá um valor fixo de R$1.385,91

Agendamento do Seguro Desemprego

Para dar entrada também no seguro os trabalhadores antes terão que agendar um horário no MTE, porem esse agendamento feito pelo o próprio trabalhador deverá ser feito através dos telefones ou o mesmo deverá ir até uma agência do MTE, essas agências tem seu funcionamento de segunda a sexta feira e pode variar de horário de região para região.

  • Documentos para o agendamento

Essa medida foi tomada pelo o ministério a fim de aumentar o número de pessoas atendidas durante o dia, pois assim o trabalhador já comparece na agencia no dia e hora marcada com toda documentação necessária sendo ela original e também copias que inclusive vou deixar aqui abaixo a lista.

  • Carteira de trabalho (com o registro do último contrato de trabalho);
  • Documento de identidade;
  • CPF;
  • O requerimento do seguro desemprego fornecido pela a empresa ( antes era fornecido uma via verde e outra marrom, agora por lei todas duas vias devem ser branca);
  • (TRCT) Termo de Recisão do Contrato de Trabalho, esse documento também é fornecido pela a empresa;
  • Extrato detalhado do FGTS, ou comprovante de saque dos benefícios atualizado (fornecido pela a caixa);
  • Comprovante de escolaridade;
  • Comprovante de residência.

Ao chegar à agência do ministério do trabalho, com toda essa documentação, antes de ser atendido é analisada por um atendente do ministério, e se todas elas estiverem conforme solicitada você encaminhado para da entrada no beneficio.

É importante que você saiba se no dia agendado para dar entrada no seguro desemprego, se estiver faltando algum desses documentos o ministério não procede com o pedido, tendo você que remarcar uma nova data para dar entrada no beneficio novamente.

Consulta Seguro Desemprego

Depois de tudo certo, o trabalhador passa, a saber, quantas parcelas e o valor por parcelas que será recebido são claro que o valor da parcela depende do valor do salário, onde as parcelas varia de 780 a 1385,91 reais, e o número de parcelas pode variar de acordo com o tempo de serviço podendo ser no mínimo 3 ou no máximo 5 parcelas do benefício.

  • Possíveis problemas ocorridos

Para casos de problemas ocorridos depois de ter dado entrada no seguro, os trabalhadores não precisarão mais agendar a ida no ministério, os agendamentos só é valido e obrigatório para pessoas que vão da entrada no beneficio, essa medida visa melhora o atendimento tanto para o trabalhador como também para toda agência.

Além das agências do ministério do trabalho, o trabalhador também pode optar também para dar entrada no benefício no SINE, porém lá também tem algumas regras tanto para as documentações que não pode estar faltando, como também para a quantidade de pessoas atendida, alguns SINE limitam a quantidade de pessoas da região para ser atendida.

Novas Regras do Seguro Desemprego

A nova lei em vigor diz que para se ter direito ao seguro pela a primeira vez é preciso ter no mínimo 12 meses de carteira assinada, e para que este recorrendo ao beneficio a segunda vez basta ter 9 meses trabalhado, e para os que já é a terceira vez deve ter em média 6 meses trabalhado de carteira assinada e não ser demitido por justa causa.

Então fique atento na nova lei e saiba que você tem direito ao seguro, mas se você saiu do seu emprego e deseja saber qual o valor das parcelas a ser recebida saiba que é muito fácil e seguindo todas as regras do ministério do trabalho.

Para fazer esse cálculo os órgãos responsável leva em consideração a sua média salarial recebida durante os 3 últimos meses trabalhados, e também o valor contratual da carteira.

A média feita para cálculo é a multiplicação do valor do salário por 3 meses e depois dividi-los por 3. Em muitos casos se você recebe salário fixo o calculo deve ser feito com base no valor exato do seu salário.

O limite do valor das parcelas do seguro desemprego vem aumentando gradualmente, no ano de 2015 o teto máximo ficou limitado em 1.385,91 reais.

Cálculo do Seguro Desemprego com a Nova Regra

Confira comigo o exemplo de como fazer esse cálculo:

  • Quem receber uma média salarial de 1222,77 o cálculo deve ser feito assim:

Salário: 1222,77 X 0,8 = 978,21 esse seria o valor da parcela para quem tem essa media salarial.

  • Quem recebe acima de 1222,77 deve proceder da seguinte forma, por exemplo, se você recebe 1500 reais você deve fazer o calculo usando a media salarial de 1222,77 X 0,8= 978,21 e depois calcular a sobra do restante do salário da seguinte forma: 277,23 X 0,5= 138,61 que somado ao valor calculado primeiro vai corresponder em parcelas de 1.116,82 reais por parcelas.

  • Para as pessoas que possui salários acima de 2038,15 o valor variável da parcela máxima é de 1.385,91 reais, vale lembrar que a parcela máxima pode variar o seu valor para menos de acordo com o valor do salário.

Viu com é simples fazer esses cálculos, agora se você deseja calcular o número de parcelas, é importante lembra que elas podem variar dependendo da quantidade de meses trabalhado, esse cálculo pode ser feito através de alguns sites que possui software especifico.

Antes de fazer o cálculo do valor das parcelas é sempre bom consultar os valores de parcelas máximas e valor da media salarial usada para calcular o valor das parcelas, pois todo ano esses valores sofrem alterações.

Deixe um comentário!

publicidade